Knight Center
Knight Center

Condenação de jornalista dominicano a seis meses de prisão por difamação é "perigosa e desproporcional", diz RSF



A condenação de um jornalista dominicano a seis meses de prisão por difamação e injúria é perigosa e desproporcional, declarou a Repórteres Sem Fronteiras.

Johnny Alberto Salazar, diretor da rádio comunitária Vida FM e do portal vidadominicana.com em Nagua, República Dominicana, foi condenado por declarações contra o advogado Pedro Baldera, presidente do Comitê de Direitos Humanos da província de María Trinidad Sánchez. Salazar disse que Baldera "protegia delinquentes e pessoas ligadas ao crime organizado”, segundo o Terra.

No dia 18 de janeiro de 2012, Salazar foi condenado a seis meses de prisão e a pagar uma multa de aproximadamente 25,6 mil dólares, explicou o Noticias SIN.

O presidente do Colegio Dominicano de Periodistas (CDP), Aurelio Henríquez, expressou preocupação com a condenação, afirmando ser ela “um grave atentado ao exercício do jornalismo em uma sociedade democrática”, noticiou o El Nuevo Diario. Para Henríquez, a condenação viola o direito à liberdade de expressão, de acordo com o jornal Ciudad Oriental.

Segundo o El Nacional, o jornalista deve apelar da decisão, que provocou uma grande mobilização na comunidade de Nagua: dominicanos e estrangeiros ajudaram a juntar para o pagamento da multa, explicou o site vidadominicana.com.



Responder

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.


Assine o boletim semanal

Receba nosso boletim semanal sobre jornalismo nas Américas.

Escolha seu idioma:

English
Español
Português

Por favor, digite seu e-mail: