Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Wall Street Journal enfrenta críticas por criação de site semelhante ao WikiLeaks




O Wall Street Journal lançou na quinta-feira 5 de maio um site semelhante ao WikiLeaks, por meio do qual os usuários podem vazar informações anonimamente. Para os críticos, porém, o SafeHouse pode não ser tão seguro, informou a AFP.

O site está hospedado em servidores seguros e será administrado por editores do jornal.

Segundo o SafeHouse, documentos e bases de dados são “as chaves do jornalismo moderno. No entanto, quase sempre eles estão escondidos atrás de portas fechadas, especialmente quando detalham irregularidades como fraude, abuso, uso de informação privilegiada e outros males. Por isso, precisamos de sua ajuda. Se você tem informações de interesse jornalístico, como contratos, correspondências, e-mails, documentos financeiros ou bases de dados de empresas, agências de governo ou organizações sem fins lucrativos, pode nos enviar usando o serviço SafeHouse”.

No entanto, a leitura dos termos de uso do site deixa claro que o SafeHouse não oferece o mesmo anonimato prometido pelo WikiLeaks. O serviço do Wall Street Journal inclui a seguinte ressalva: “Nos reservamos o direito de revelar informações sobre você, solicitadas por autoridades ou por terceiros, sem aviso, para cumprir com uma lei ou ordem da Justiça, para operar nossos sistemas de forma adequada, para proteger a propriedade e os direitos da Dow Jones ou quaisquer empresas afiliadas e para salvaguardar os interesses de outros”.

Por isso, os críticos dizem que o site é uma cópia barata e insegura do WikiLeaks. O jornal britânico The Guardian disse que o SafeHouse é um “fracasso total" em relação ao anonimato” e poderia comprometer a segurança de seus usuários.

Da mesma forma, Adrian Chen, do Gawker, afirmou que o SafeHouse é o contrário de seguro: “Ligue para os editores do Journal se tiver informações importantes para passar".

Além do SafeHouse, o WikiLeaks também inspirou a criação de outros sites semelhantes de vazamento de informações, tais como o Localeaks e a Unidade de Transparência da Al Jazeera.



No comments

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.


Assine o boletim semanal

Receba nosso boletim semanal sobre jornalismo nas Américas.

Escolha seu idioma:

English
Español
Português

Por favor, digite seu e-mail:

Facebook

Comentários recentes