Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Jornalista policial tem casa metralhada na Paraíba



Um repórter policial teve a casa alvejada a tiros na madrugada deste sábado, 28 de abril, em João Pessoa, capital da Paraíba, informou o portal Uol. O atentado ocorreu apenas cinco dias depois do assassinato do blogueiro político Décio Sá, o sexto jornalista brasileiro morto em menos de cinco meses.

Vinícius Henriques, que também é policial aposentado, estava dormindo com a família quando os bandidos efetuaram os disparos, por volta das 3h, de acordo com o site Click PB. Testemunhas disseram que os tiros foram disparados por três homens de moto. O portão da casa de Henriques e um carro que estava na garagem foram atingidos, mas ninguém ficou ferido.

O jornalista trabalha há mais de 15 anos com reportagens policiais e atualmente apresenta um programa sobre denúncias de fatos policiais na Rádio Arapuan. Segundo ele, a ação teve a intenção de intimidá-lo. “Não quero atribuir esse atentado a ninguém, mas o alvo era eu, fizeram isso para me intimidar, porque só falo a verdade, não tenho medo de nada e de ninguém (...)”, observou, citado pelo site PB Agora. O caso está sendo investigado, mas a polícia informou que ainda não há suspeitos.

Segundo o Portal Araçagi, após o atentado, outros repórteres da área policial denunciaram nas redes sociais que sofrem ameaças de criminosos em razão de seu trabalho jornalístico. O Secretário de Segurança do Estado, Claudio Lima, confirmou o risco para a imprensa paraibana. Segundo ele, o serviço de inteligência da polícia descobriu, a partir de escutas telefônicas, jornalistas na 'lista negra' de traficantes da região, noticiou o Click PB.

A Associação Paraibana de Imprensa (API) divulgou uma nota oficial de repúdio ao ato que classificou como um crime e uma ameaça a liberdade de expressão e contra o Estado Democrático de Direito, de acordo com o site Paraíba.

A escalada da violência contra jornalistas no Brasil confirma, infelizmente, uma tendência já assinalada na última classificação mundial da liberdade de imprensa publicada por Repórteres sem Fronteiras, na qual o país surge na 99ª posição, após uma queda de 41 lugares, a segunda queda mais acentuada entre os países da América Latina.

De acordo com o International News Safety Institute (INSI), no ano passado, o Brasil foi o 8º país mais perigoso do mundo para jornalistas e agora, segundo dados divulgados pela ONG suíça Press Emblem Campaign (PEC), o país está em segundo lugar no ranking de 2012, atrás apenas da Síria.




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook