Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Grupos de defesa das liberdades civis americanas lança protesto online contra projeto de lei sobre cibersegurança




Um protesto na Internet contra o projeto de lei Cyber Intelligence Sharing and Protection Act (CISPA) foi lançado nesta segunda-feira, 16 de abril, por organizações de defesa das liberdades civis que lutam para deter o controverso projeto que, segundo os críticos, ameaça a liberdade de expressão, reduz a privacidade online e permite que empresas compartilhem informação privada dos usuários com o governo, informou a organização Repórteres Sem Fronteiras. Os partidários do projeto afirmam que a legislação está destinada a proteger a segurança nacional e prevenir os ataques cibernéticos na rede, de acordo com o site Mashable.

“A liberdade de expressão e a proteção da privacidade online estão cada vez mais ameaçadas nos países democráticos, onde uma série de projetos de lei sacrificam estes direitos em prol da segurança nacional ou dos direitos autorais”, manifestou Repórteres Sem Fronteiras em um comunicado. “Um sistema de monitoramento geral não é a solução adequada. Repórteres Sem Fronteiras se opõe ao projeto CISPA e solicita que o congresso rejeite esta legislação”.

CISPA segue os passos da Lei para Deter a Pirataria Online (SOPA, na sigla em inglês), que está parada no congresso desde o início do ano, após ser fortemente criticada.

Como observou Josh Levy, diretor da campanha na Internet da organização Free Press em um artigo para o site de notícias The Huffington Post, o projeto "teria um efeito preocupante sobre a liberdade de expressão" -- criando um ambiente no qual nos absteremos de publicar no Facebook, realizar buscas na Internet, enviar e-mails, escrever blogs ou nos comunicarmos virtualmente por medo da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) -- a mesma agência que fez, durante anos, “escutas telefônicas sem ordem judicial”.

Para o protesto na Internet, impulsado por organizações como a União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU, na sigla em inglês), Free Press, Electronic Frontier Foundation, OpenMedia.ca, Sunlight Foundation e Repórteres Sem Fronteiras, estão sendo usadas as hashtags #CongressTMI e #CISPA.



1 comentar

 
Dodô wrote 1 ano 50 semanas ago

Comentário

A internet certamente pertence aos usuários e ao público, os governos não podem limitar a internet já que ela transpassa as fronteiras, a internet não pode ser limitada em determinadas fronteiras e tais leis seriam completamente ilegais já que não podem transportar as fronteiras. Os usuários e a liberdade de expressão devem ser respeitados como do direito de navegar. A internet vai além das fronteiras e futuramente irá além dos próprios planetas.

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.


Assine o boletim semanal

Receba nosso boletim semanal sobre jornalismo nas Américas.

Escolha seu idioma:

English
Español
Português

Por favor, digite seu e-mail:

Facebook

Comentários recentes