Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Redator é demitido e apresentador é suspenso da ESPN por comentário racista




Uma manchete racista e um comentário ofensivo sobre o jogador de basquete de origem asiática Jeremy Lin terminaram com a demissão de um empregado da cadeia ESPN e com a suspensão de um apresentador, informou a mesma emissora no domingo, 19 de fevereiro. As medidas foram acompanhadas de um pedido de desculpa divulgado pelo canal de esportes no sábado, 18 de fevereiro.

A manchete ofensiva no site da ESPN foi "Chink in the Armor", literalmente, "fenda na armadura", mas quis dizer outra coisa, segundo a CNN. A palavra "chink", tirada de contexto, serve para ofender pessoas de origem asiática, explicou a Associated Press.

ESPN não mencionou os empregados punidos, mas observou que o responsável pela questionável manchete foi demitido e que um apresentador da ESPNEWS foi suspenso por 30 dias. "Pedimos desculpas novamente, especialmente ao senhor Lin", disse ESPN em seu site. "Suas realizações são fonte de grande orgulho para a comunidade de origem asiática, incluindo os empregados asiático-americanos na ESPN. Por meio do auto-exame, melhores práticas editoriais e controles, e a resposta às críticas construtivas, faremos um melhor trabalho no futuro"

IB Times noticiou que Max Bretos foi o apresentador suspenso por fazer comentários racistas. Bretos se desculpou via Twitter: "Queria me desculpar com aqueles que ofendi. Não havia referência racial. Apesar da [boa] intenção, a frase foi inapropriada nesse contexto. Minha esposa é asiática, nunca diria deliberadamente algo para desrespeitá-la ou sua comunidade".

O Huffington Post explicou que o título foi "extremamente insensível e ofensivo se for considerada a origem asiático-americana de Lin."

Em sua página no Facebook, a Associação de Jornalistas Asiático-Americanos publicou uma carta para ESPN, na qual afirmam que foi "chocante ver que uma empresa informativa com uma larga tradição de excelência usar um epíteto racista [...] Confiamos que [a emissora] transformará este incidente em um momento de aprendizagem. Entendemos e apreciamos que a manchete ofensiva foi eliminada. Mas isso não é suficiente. Gostaríamos de entender como essa manchete chegou a ser publicada e que medidas estão sendo tomadas pela ESPN para assegurar que tais erros não ocorram".



5 comments

 
José Faustino wrote 1 ano 34 semanas ago

Absurdo!

O problema é ver isso acontecendo em um canal tão respeitado quanto a ESPN.

 
Lucas Veiga wrote 1 ano 42 semanas ago

Realmente é impressionante

Realmente é impressionante como ainda estamos atrasados em termos de igualdade racial, porém, tudo isso provém de um sistema de educação defasado.

 
Diana wrote 1 ano 46 semanas ago

Como é possível ? Nem dá para

Como é possível ? Nem dá para acreditar !!!

 
Milenna wrote 1 ano 47 semanas ago

Nos dias de hoje ainda vemos

Nos dias de hoje ainda vemos traços do passado! (2)

 
Dispersa wrote 2 anos 5 semanas ago

Absurdo!

Nos dias de hoje ainda vemos traços do passado!

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.


Assine o boletim semanal

Receba nosso boletim semanal sobre jornalismo nas Américas.

Escolha seu idioma:

English
Español
Português

Por favor, digite seu e-mail:

Facebook

Comentários recentes