Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

EUA barram entrada de jornalista alemão que criticou escândalo da NSA




Ilija Trojanow. Foto: Thomas Dorn via Wikipedia.

Autoridades americanas negaram acesso ao país ao jornalista Ilija Trojanow, um crítico notório da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA, em inglês). O autor de 48 anos foi parado no aeroporto de Salvador quando ele estava prestes a embarcar em um avião rumo à Miami, a caminho de Denver para uma conferência literária alemã.

De acordo com a Repórteres Sem Fronteiras (RSF), foi negado a Trojanow qualquer explicação quanto ao motivo pelo qual ele não poderia entrar nos Estados Unidos no dia 30 de setembro, ainda que seus documentos de viagem estivessem em ordem. Em 2012, ele chegou a ter seu visto negado pelo consulado americano, que voltou atrás após a pressão da universidade que queria receber Trojanow.

Um porta-voz da editora de Trojanow disse que ele retornou à Alemanha na terça-feira.

“Parece que os Estados Unidos estão rejeitando todos os tipos de crítica a seu programa de segurança nacional. Se a entrada de Ilja Trojanow aos Estados Unidos foi negada por causa das opiniões dele a respeito do escândalo sobre a espionagem internacional, as autoridades americanas estão intencionalmente reprimindo uma questão de interesse público”, declarou a RSF em seu website. “Isso com certeza não é digno da terra da liberdade de expressão”.

Trojanow tem criticado a NSA, especialmente a operação PRISM, desde que Edward Snowden liberou documentos sobre ela no início do ano. Depois das revelações da NSA, Trojanow foi co-autor de uma carta aberta em julho, assinada por 70 mil pessoas e entregue à Chanceler alemã Angela Merkel em Berlim que exigia que ela agisse contra a suposta espionagem americana na Alemanha.

“Podemos também nos perguntar se essa é uma mensagem para o Brasil”, acrescentou a RSF. “Glenn Greenwald, um dos jornalistas mais ativos quando se trata de publicar as revelações sobre espionagem global de Edward Snowden, atualmente mora no Brasil. Seu parceiro, David Miranda, foi detido por nove horas no aeroporto internacional de Heathrow, em Londres, sob a Lei Terrorista”.

A autora Juli Zeh, co-autora com Trojanow de um livro que analisa a invasão de privacidade da tecnologia, ficou indignada com a recusa de entrada de seu colega nos EUA.

“É mais que irônico que a um autor que se expressa contra os perigos da espionagem e um estado secreto dentro de um Estado ao longo dos anos seja negada a entrada à 'terra dos livres e lar dos corajosos’”, Zeh escreveu em sua página do Facebook. .“Isso é uma farsa. Pura paranoia. Pessoas que lutam pelos direitos civis são tratadas como inimigos do Estado”, disse ela.




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook